Mesmo na linha de frente no combate ao novo coronavírus, servidores da saúde de Pocinhos estão sem salário

Sintab Nota de Repúdio

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e Borborema (Sintab), por meio desta Nota, repudia veementemente mais um atraso no pagamento do salário dos servidores da saúde do município de Pocinhos que recebem por meio do Fundo Municipal de Saúde.

Estes servidores estão até a presente data, 06 de maio, sem receber o salário do mês de abril, que deve ser depositado dentro do mês trabalhado.

O Sintab reforça que o atraso é recorrente e tem se repetido praticamente todos os meses desde o início da atual gestão, demonstrando o descaso e a falta de respeito da Prefeitura Municipal com estes trabalhadores.

Ainda mais agora, é preciso proteger e garantir todos os direitos destes servidores, que estão atuando na linha de frente no combate ao novo coronavírus e o salário é o mais básico dos direitos, é direito garantido, de caráter alimentar, cujo atraso acarreta imenso prejuízo para os profissionais e consequentemente, para seus familiares.

Salientamos que os servidores estão sem salário, mesmo a Prefeitura tendo recebido aporte financeiro de mais de R$ 132 mil para as ações emergenciais de combate à Pandemia Covid-19. Ao todo, do dia 01 de abril até esta segunda-feira, 05 de maio, o município de Pocinhos recebeu mais de R$ 2 milhões em recursos, exclusivos para a saúde.

O Sindicato destaca ainda que é dever e não faculdade da Administração Pública, pagar pelos serviços prestados pelos servidores municipais, de acordo com a legislação em vigor, sob pena de ofender o princípio da legalidade.

A Direção do Sintab continuará cobrando da Prefeitura o pagamento imediato dos salários atrasados destes servidores da saúde de Pocinhos e tomará as providências legais que forem necessárias, caso a situação não seja prontamente regularizada.

Compartilhar:

Veja Mais